READING

Sob nova direção, Buell Motorcycles está de volta ...

Sob nova direção, Buell Motorcycles está de volta ao mercado

Após ter falência decretada pela segunda vez em 2018, a fabricante de motos esportivas norte-americana anuncia retorno e promete lançar 10 modelos até 2024

Se você é apaixonado(a) por motos esportivas, provavelmente ficará bem animado(a) com essa notícia: a Buell Motorcycles está de volta ao mercado após ter anunciado falência há três anos. 

Com algumas diferenças, é verdade, a começar pela direção, não mais comandada por Erik Buell, fundador da empresa. A atual tarefa de reerguer a marca cabe ao novo dono, BIll Melvin.

Instalada na cidade de East Troy, em Wisconsin, nos Estados Unidos, a Buell passou por importantes transformações, desde compra por outra companhia, passando por falência, ressurgimento, e nova falência. 

Agora, um novo ciclo se inicia, com a esperança de que a fabricante tenha realmente voltado para ficar. 

Histórico

Fundada em 1983 pelo engenheiro Erick Buell, a marca norte-americana de motocicletas lançou seu primeiro modelo em 1984: a RW750, voltado para disputa de provas de motovelocidade na categoria F1 do AMA Motorcycle. 

Não tardou para que a Buell se consolidasse como tendência em modelos esportivos. Após viver seu auge nos anos seguintes, ninguém mais ninguém menos do que a Harley-Davidson comprou uma fatia da empresa, em 1993. Assim, as motos esportivas Buell passaram a ser incorporadas com motores Harley.

Em 1998, quando a montadora atingiu a marca de 50 mil motocicletas produzidas, Erick Buell vendeu 49% das ações da Buell para a Harley-Davidson. Os modelos ainda seguiam em alta, especialmente para o público com idade entre 25 e 35 anos. 

Em 2005, pelas mãos do Grupo Izzo, a Buell Motorcycles chegou ao Brasil e inaugurou sua primeira concessionária no País, na badalada Rua Oscar Freire, em São Paulo, indicando uma trajetória de sucesso em terras tupiniquins.

Dois fechamentos

Acontece que, pouco depois, o mundo se viu engolido por uma crise financeira internacional, cujo epicentro eram os EUA. Diante disso, em 30 de outubro de 2009, a Harley-Davidson decidiu encerrar as operações da Buell; este, o “primeiro fechamento”. 

Não obstante, Erik tentou retornar à ativa fundando a Erik Buell Racing (EBR) no ano seguinte, mas a iniciativa durou pouco. Foi vendida em 2016, produziu alguns modelos até 2018, e, desde então, fabricava apenas peças de reposição e motos sob encomenda. Ali, ocorria o “segundo fechamento”.

Retomada

O futuro está nas mãos de Bill Melvin, que no ano passado comprou a EBR e adquiriu a marca Buell. Cabe a ele reabastecer o tanque e fazer a marca voltar à circulação. E os primeiros sinais pavimentam um caminho promissor.

A EBR anunciou um plano ousado para desenvolver e comercializar uma linha de motocicletas com o selo de qualidade Buell. Nela, incluem-se motos esportivas, modelos de uso misto e aventureiro, além de customs, off-road e até elétricas.

Melvin promete lançar 10 modelos até 2024. Destes, quatro já podem ser vistos em seu novo site: a esportiva 1190RX, a naked 1190SX, a maxitrail 1190 Super Touring, e a off-road 1190HCR. 

Todos eles terão um motor V2-Twin de 1.190 cm³, 72 graus, arrefecido a líquido e capaz de entregar 185 cv de potência. Alguns outros aspectos foram herdados da antiga Buell, entre eles o quadro de alumínio integrado ao tanque de combustível, além do disco de freio perimetral. As diferenças ficam apenas nas regulagens, que serão feitas de acordo com as especificidades de cada modelo.

Confira abaixo os lançamentos já anunciados.

1190 RX

O modelo 1190 RX é descendente do protótipo Buell Barracuda II, perdido após o fechamento de 2009. Seu motor é montado no chassi fuel-in-frame, um toque particular da fabricante. 

1190 SX

Essa motocicleta é basicamente igual à RX, diferenciando-se apenas por ter uma carroceria menos envolvente, além de barras mais planas e largas. Consequência disso é o menor peso em ordem de marcha: cerca de 187 kg.

Super Touring

Inicialmente, segundo a empresa, é provável que uma primeira versão Super Touring esteja disponível ainda este ano. Mas o principal modelo adventure está previsto realmente para 2023. E tudo indica que ela contará com o chassi fuel-in-frame, aliado a pneus de uso misto e uma postura de pilotagem mais ereta.

1190 HCR

A lista é encerrada com a 1190 HCR, modelo exótico sob medida, feito para escalar montanhas.


INSTAGRAM
SAIBA MAIS SOBRE