READING

Oito erros comuns que o piloto não deve cometer

Oito erros comuns que o piloto não deve cometer

Confira práticas erradas feitas por muitos motociclistas no cotidiano

Com o tempo, alguns erros acabam virando costume, fazendo com que muitos pilotos nem percebam que aquela prática não é ideal. Corrigir essas ações pode trazer mais segurança e conforto no trânsito – essencial para qualquer condutor. Confira uma lista com 8 dos principais erros cometidos em cima das duas rodas. 

1- Não usar as luzes de direção

Um erro muito grave no trânsito é ignorar as luzes de direção. Afinal, elas foram implementadas aos veículos por um motivo. Usá-las é um jeito de notificar aos demais condutores quais serão seus próximos movimentos, algo fundamental para todos, sobretudo para quem está em cima de uma moto e, portanto, mais vulnerável. 

Além disso, nunca deixe para acionar a luz em cima da hora, prestes a fazer uma curva, por exemplo. Sua funcionalidade é, justamente, oferecer uma previsão e garantir tempo e espaço para que acidentes não aconteçam. 

2- Falta de prática

Existem motociclistas que, mesmo depois de anos pilotando, não se sentem confiantes, ou não evoluíram quase nada em quesitos técnicos. O motivo disso é simples: falta de prática. É muito importante desenvolver algumas habilidades básicas, como a frenagem de emergência; a postura correta do corpo; saber realizar curvas com cautela e muito mais.

Para isso, é necessário que a pessoa pratique, preste atenção a dicas técnicas de pilotagem e saiba manusear com facilidade, cautela e segurança o seu veículo. 

3- Não usar equipamentos de segurança

Incluído no seu orçamento para comprar e manter uma motocicleta, deve estar o equipamento de segurança. O capacete, jaqueta, calça, luvas e sapatos apropriados, por exemplo, podem te salvar em certas situações! Esses itens podem ser a diferença entre um machucado leve, ralado, e meses de internação. 

Assim, não importa se o seu deslocamento será de 1 km, para ir à padaria, ou 100 km, fazendo uma viagem, estar bem equipado é essencial. Lembre-se que a sua segurança não depende apenas de você, mas sim de todos os veículos e outros fatores externos à sua volta, então faça sempre tudo o que estiver ao seu alcance. 

4- Não entender o contraesterço 

O contraesterço, embora muitas vezes tido como algo complexo e difícil, nada mais é do que uma técnica básica de pilotagem. É simples: se você quer ir para a direita, empurre suavemente a manopla para frente, e a moto se inclinará para a direção da curva. O mesmo vale para a outra direção, a esquerda.

Chama-se “contra-esterço” porque, ao girar o guidão para um lado, a moto pende para o outro. Fazer uma curva sem essa prática é um risco e vale lembrar que quanto mais rápido estiver o veículo, maior a tendência de seguir em linha reta. O ideal é que, eventualmente, o piloto seja capaz de fazer isso sem precisar pensar. 

5- Pilotar muito próximo à faixa amarela

Ao realizar curvas para a esquerda na estrada, muitos motociclistas ficam próximos demais da faixa amarela no asfalto. Mesmo que o pneu não chegue a encostar na faixa, a inclinação natural da moto pode deixar tudo ainda mais perigoso, havendo risco de acidente com um veículo em direção contrária. 

Para evitar qualquer cenário indesejado, comece a curva sempre pelo lado externo da pista. No ápice da curva, tente manter um metro de distância da faixa amarela, e, mesmo depois, priorize estar mais à direita. Isso configura um tráfego mais seguro em relação aos veículos vindos do sentido oposto e também quanto às possibilidades de desviar de alguma surpresa no asfalto. 

6- Muita velocidade

Alguns motociclistas ultrapassam o próprio limite, no sentido que mantêm velocidades maiores do que estão realmente aptos a conduzir. O mais importante é curtir o seu trajeto, passeio e, de fato, não é só porque outros estão habituados a pilotar em certa velocidade que você deve fazer o mesmo. Respeite a sua experiência, habilidade e vontade. 

7- Pilotar em pontos cegos

Muitos motociclistas reclamam que são fechados por outros veículos com frequência no trânsito. No entanto, nem sempre eles se policiam para fazer a sua parte e se tornar visíveis, algo imprescindível para quem está no menor veículo. É necessário manter uma trajetória previsível, com o farol ligado e longe do ponto cego do retrovisor de quaisquer outros veículos. 

8- Falta de atenção em cruzamentos 

Finalizando a lista de erros comuns em cima da moto, há a falta de atenção em cruzamentos. Situações em que acontecem muitos acidentes, o ideal é que o motociclista não confie apenas nos semáforos, pelo contrário, deve sempre checar por conta própria se é seguro fazer a travessia em questão.


RELATED POST

INSTAGRAM
SAIBA MAIS SOBRE