READING

Honda registra novo modelo no Brasil

Honda registra novo modelo no Brasil

Vision 110 faz 50 quilômetros com litro e é modelo de entrada na Europa

Na última semana de julho de 2021, a Honda registrou a scooter Vision 110 no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). A inscrição não significa obrigatoriamente que o veículo virá ao Brasil, muitas vezes a medida serve apenas como proteção da propriedade intelectual. No entanto, a scooter pode ser um bom modelo de entrada.

Na Europa, a Vision 110 custa 2.300 euros – cerca de R$13.000, na cotação atual. Modelos como a PCX 125 e SH 125, já presentes no Brasil, custam mais de 3 mil euros no continente europeu. O que pode simbolizar que a Vision chegaria ainda mais barata que os modelos citados.

Um dos destaques da scooter registrada é o consumo, 50 km/l. Unindo preço baixo e qualidade, a motocicleta possui sistema smart key e idling stop – que desliga o motor  nas paradas rápidas para evitar desperdício de combustível -, e tela de LCD.

O freio é à tambor na roda traseira e ambos em sistema CBS, que distribui a frenagem entre as rodas para evitar acidentes – tecnologia presente nos modelos CG 160. A implementação visa baratear os custos da motocicleta. 

O motor é monocilíndrico e proporciona 109 cc e 0,91 kgf.m de torque, 8,7 cv de potência a 7.500 rpm. São 4 tempos e 2 válvulas. O câmbio é automático CVT, que funciona sem engrenagem para transmissão, substituída por um cone hidráulico para realizar o aumento ou diminuição da marcha.

As rodas possuem 16 polegadas na dianteira, e 14 polegadas na traseira. A suspensão possui braço oscilante atrás e garfo telescópico de 31 mm na frente.

Alguns especialistas consideram improvável a importação da Vision 110 para o Brasil. Porém, o modelo seria uma boa intermediária entre a Elite 125 e a PCX 150. As duas performam bem nas vendas, em julho de 2021, foram vendidas 2.989 e 2.408 unidades da Elite 125 e PCX 150, respectivamente, segundo levantamento da Fenabrave.

A boa colocação nas vendas de motocicletas semelhantes formam um dos motivos para a falta de interesse da Honda em trazer a Vision para o país, pelo menos nos próximos meses. Aliado a isso, o Promot 5 entrará em vigor em 2023, colocando mais restrições à emissão de poluentes.  

Desde o fim da produção da Lead 110, a marca não possui outro modelo de entrada tão competitivo – o que joga a favor para a vinda da Vision. Caso viesse, o motor poderia ser o mesmo da Elite 125, como acontece com a PCX e a SH 125i.


RELATED POST

INSTAGRAM
SAIBA MAIS SOBRE