READING

Conheça a nova versão da emblemática Yamaha 125

Conheça a nova versão da emblemática Yamaha 125

Modelo mais moderno da XRS 125 está sendo desenvolvido no mercado europeu, mas não tem previsão de chegar às lojas brasileiras

O universo do motociclismo preparou diversos lançamentos para o ano de 2021. A Yamaha foi uma das marcas que, no início do mês, apresentou a nova e mais moderna versão da famosa 125. Com um design retrô, ainda sim, moderno, com um motor arrefecido a líquido e com tamanho menor se comparado à sua legítima, a nova XSR 125 veio para impressionar, mas não os brasileiros.

O modelo está sendo desenvolvido no mercado Europeu e, por enquanto, não tem previsão de quando deve ser produzido ou comercializado nas concessionárias brasileiras. A nova XSR 125  entrou no mercado Europeu para concorrer com as demais motos de baixa cilindrada, como CB 125R da Honda.

A novidade chegará às lojas europeias a partir de junho. Os preços ainda não foram revelados, mas a imprensa inglesa especula que seu preço ficará em torno de 4.500 libras, algo próximo de R$ 33 mil. O valor alto é decorrente da desvalorização do real. 

Enquanto ainda não são revelados os valores exatos da nova XSR 125, o publico amante das motos “clássicas modernizadas” pode se contentar com as imagens e os detalhes iniciais da moto, que colocará a Yamaha de volta na briga pelo segmento de clássicas modernizadas na Europa. 

Mesmo mostrando características de motos mais novas, a XSR 125 ainda conta com um visual até mais retrô que o da Honda CB 125R. Com dois dos principais nomes do motociclismo apostando no segmento, é de se imaginar que mais montadoras sigam por tal caminho.

A Yamaha XSR 125 possui um visual mais limpo, deixando exposto apenas o quadro do tipo diamante. Seus faróis e lanternas são redondos, mas a moto já conta com iluminação completa por lâmpadas de LED. Além do design de alto padrão, a moto ainda  atende às normas Euro5 de emissões de poluentes, traz painel de instrumentos digital e já conta com rodas de liga leve de 17 polegadas, ABS e suspensão dianteira com garfo telescópico invertido.

A nova XSR 125 traz ainda um motor de um monocilíndrico, de 124 cm³, arrefecido a líquido, com sistema de atuação variável das válvulas (VVA), duas válvulas e entrega cerca de 15 cv, potência limite para a categoria A1 europeia, a 10.000 rpm. Já o torque da clássica modernizada é de 1,5 kgf.m a 8.500 rpm e possui um câmbio de seis velocidades. A Yamaha declara um peso em ordem de marcha de 140 kg e o tanque tem capacidade para 11 litros. 

Como uma proposta urbana, imaginando que seja possível cruzar cidades com estilo e relativo conforto, a Yamaha também preocupou-se com as dimensões da moto. Com 1.960 mm de comprimento e 1.330 mm de entre eixos promete agilidade. O conjunto pesa 140 kg e o consumo é estimado em 47 km/litro.

Apesar de a nova XSR 125 ser encantadora, as chances dos brasileiros conhecerem o novo modelo da Yamaha são baixas. Como a legislação brasileira não faz distinção de desempenho, seria difícil convencer o público a pagar mais caro em uma moto de baixa cilindrada, segmento que é dominado por modelos utilitários.


INSTAGRAM
SAIBA MAIS SOBRE