Confira dicas técnicas de pilotagem

 Confira dicas técnicas de pilotagem

Fique por dentro de truques para o seu cotidiano como piloto defensivo

Até os pilotos mais experientes precisam ter atenção constante nas vias. Quando o assunto é andar sobre duas rodas, algumas dicas técnicas podem ajudar, trazendo mais segurança e praticidade. Confira quais tópicos devem ser considerados: 

Posicionamento na moto

O posicionamento do corpo na moto, sem dúvidas, impacta a direção. Tanto é que modelos específicos exigem uma disposição distinta. 

Além de aumentar a segurança e eficiência nas mudanças de direção, a pilotagem também se torna mais confortável quando se senta da maneira correta. Os pés precisam estar paralelos e em linha reta, com as pontas apoiadas nas pedaleiras. Quando for preciso acionar o câmbio ou freio traseiro, desloque os pés para frente e logo depois retorne à posição original.

Atenção para nunca deixar as pontas dos pés abaixo da linha das pedaleiras, já que isso traria mais exposição a obstáculos. Para evitar dores nas costas, mantenha a coluna ereta, sem curvá-la. A boa postura, além de tudo, promove mais atenção e segurança. Por fim, os joelhos devem estar pressionados contra o tanque; os cotovelos, próximos ao corpo e os braços, relaxados. 

Garupa 

Dar carona para um amigo é um momento que, além de prático, deve ser confortável. Isso também é possível numa moto, é claro. Para deixar o passageiro bem ajustado, sempre verifique se o espaço no assento é suficiente para os dois e, claro, procure pilotar com mais suavidade, principalmente se a pessoa não tiver familiaridade com as duas rodas.

Não esqueça de explicar que ele deve acompanhar a inclinação para o lado da curva  e segurar firme nas alças ou cintura do piloto.

Bagagem 

Ao transportar objetos na moto, sempre opte por armazená-los em baús ou mochilas, de maneira segura. Caso contrário, preste muita atenção para não exagerar no tamanho e no peso, já que isso afeta diretamente a dirigibilidade. Outro fator de ressalva é que, se a fixação não estiver bem feita, pode haver um acidente. Um item solto pode enroscar na motocicleta ou distraí-lo, ocasionando uma queda.  

Faixas e cruzamentos

Estas são, de fato, situações de risco para o motociclista. Mas, a moto não seria uma solução prática para evitar o trânsito urbano se trafegar entre os carros não fosse possível. Para que isso seja feito com tranquilidade, adote a pilotagem defensiva e certifique-se que a sua motocicleta está sendo vista pelos demais veículos. Apenas realize ultrapassagens em casos de nítido congestionamento, e o faça em baixa velocidade, sempre sinalizando sua passagem, com farol (acionado inclusive durante o dia) e buzina a postos.

Quanto aos cruzamentos e conversões no geral, sempre pilote mais devagar, olhando para os dois lados, não importa de quem for a preferência na via. Assim, em baixa velocidade, você evita imprevistos, como motoristas irresponsáveis, pedestres desatentos e, até mesmo, problemas na pista, como sujeira ou buracos. 

Frenagem e aderência

Além dos cuidados quanto às ruas e demais condutores, é importante estar sempre ciente da sua pilotagem e do estado da sua moto. O freio dianteiro, que é mais forte, deve ser usado sem medo em piso seco, pavimento como asfalto e concreto. Inicie a aplicação pelo freio de trás e logo depois o da frente.

Outra dica é usar dois dedos (o indicador e o médio) para acionar a alavanca, impedindo que, com um susto, haja força excessiva e travamento da roda. Em piso de chão, a carga deve estar focada na traseira, evitando o travamento da roda por falta de aderência do pneu com o solo. Nas curvas, onde a aderência também é reduzida, sempre procure reduzir a velocidade antes de frear, só acelerando depois de concluir a manobra. 

Também vale lembrar que pneus novos ou recentemente trocados apresentam menos aderência, então se adapte à pilotar com o material nesse estado, sempre sentindo o ritmo e tempo para concluir a frenagem.

Compartilhe