Como pilotar com alguém na garupa de maneira segura?

 Como pilotar com alguém na garupa de maneira segura?

Dicas podem ajudar a melhorar a pilotagem até mesmo com passageiros que não estão acostumados a andar de moto.

Seja na cidade ou em trajetos longos, a segurança é um dos principais pontos, se não o principal, a se atentar durante a pilotagem de uma moto. E isso tem um motivo: a maioria dos acidentes de trânsito envolve motocicletas, tendo uma média de cerca de 300 mil motociclistas acidentados entre o ano de 2020 e 2021.

Por isso, ter uma pilotagem mais segura pode evitar muitos problemas e garantir o bem-estar tanto do motorista quanto de quem está na garupa.

A pilotagem segura

Alguns pequenos hábitos podem fazer grandes diferenças na pilotagem, principalmente quando ele está acompanhado de um passageiro. Em primeiro lugar, ao subir na moto, o piloto deve subir primeiro. Só depois deste estar na posição correta e com o motor ligado, é indicado que o passageiro suba na garupa.

Após isso, o passageiro deve se acomodar e segurar na alça do banco do passageiro ou na cintura do piloto, mas nunca com as mãos soltas.

Além disso, pilotar a motocicleta sozinho e com alguém tem muita diferença, principalmente quando falamos de equilíbrio. Isso acontece porque, ao transportar mais uma pessoa, o peso extra faz com que a moto fique mais leve na dianteira, deixando as frenagens e acelerações mais lentas.

Para mitigar esta dificuldade, é sugerido que o passageiro olhe por cima do ombro do piloto em cada curva na direção da moto para que ela seja equilibrada. Também é ideal que o garupa se incline na mesma direção que o motorista e não na contrária. Os pés do passageiro também devem estar fora do chão, independentemente de paradas de semáforos.

Por fim, ao descer da motocicleta, o passageiro nunca deve descer com a moto ainda ligada ou em movimento. Por mais que seja uma dica óbvia, o motorista deve sempre comunicar-se bem com o passageiro e evitar acidentes.

As vestimentas

Além do modo de pilotar, as roupas que o piloto e o passageiro utilizam também devem estar de acordo com as normas de segurança.

O ideal é que o passageiro utilize as mesmas vestimentas que usaria se estivesse pilotando a moto, como jaquetas comuns. Elas servem para garantir proteção em quedas, além de serem impermeáveis, ajudando nos dias de chuva.

Além disso, o piloto e o passageiro devem estar com capacete e sapatos que sejam firmes aos pés, proibindo chinelos e sandálias. Por fim, o CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito) ainda determina que os profissionais de serviços como mototáxi e motofrete utilizem coletes retrorrefletivos para identificação.

O código de trânsito

Todas essas regras estão presentes no código de trânsito brasileiro e, caso não sejam seguidas, o piloto está sujeito a multas. Na falta de capacete durante a pilotagem, por exemplo, o motociclista pode ser multado em R$ 293,47 e ter sua carteira de motorista suspensa, considerada infração grave.

Ainda nas vestimentas, pilotar ou com calçados abertos como chinelo também resulta em multa de R$ 130,16 e mais 5 pontos na carteira. Por fim, a lei também diz que crianças menores de 7 anos não podem ser transportadas na garupa. 

Assim, se o passageiro não tiver altura suficiente para pôr os pés no apoio, o condutor pode ser autuado e também perder sua CNH.

Compartilhe