READING

Com o lançamento de sua Edição Final, a CB 1100 en...

Com o lançamento de sua Edição Final, a CB 1100 encerra uma Era

Prevista para 2022, o modelo somente terá estreia no Japão e Grã Bretanha por conta das normas da Euro5

Ainda sem previsão exata de lançamento, a Honda promete uma última edição para um de seus modelos mais contemplados, a CB 1100. Após onze anos no mercado, a versão final do modelo muito querido se despede do Japão, um dos únicos países em que ainda é comercializada.

Inicialmente apresentada em 2007, sua última versão foi idealizada em 2010 e contou com motor refrigerado a ar. Tal medida visou tornar o modelo mais sustentável sem comprometer seu desempenho, uma ideia que havia sido abandonada pelas marcas rivais ainda na época. Com o fim da produção, a categoria de motocicletas com motores de quatro cilindros refrigerados a ar também chega ao seu fim.

A CB 1100

Com sua estética inspirada nas motocicletas dos anos 70 e sua tecnologia dos tempos atuais, a Honda viu uma oportunidade de se destacar entre as demais motos que vinham se tornando muito parecidas criando a CB 1100 RS, com seu visual retrô de faróis redondos e velocímetros analógicos.

Além de ser equipada com 16 válvulas, injeção eletrônica de combustível, duplo comando, torque de 9,5kgfm a 5.000 giros, propulsor de 1.140cm³ e potência máxima de 90cv em 7.500rpm, a máquina também conta com uma embreagem deslizante de comando hidráulico, câmbio de seis marchas e sistema de saída com 4 tubos de escape unidos em esquema 4 em 2.

Também temos sua “irmã”, a CB 1100 EX, que consiste num modelo menos esportivo e mais tradicional do que a primeira, a qual conta com amortecedores traseiros convencionais, motor com cabeçote polido e para-lamas cromados, uma opção um pouco diferente da RS.

Mesmo não sendo vendidas em solos brasileiros, a dupla era fortemente cobiçada por aqui e muitos torciam para seu lançamento desde 2017, o qual quase chegou a acontecer quando foram expostas no Salão Duas Rodas e chamaram grande atenção do público, tornando-se uma “passagem obrigatória” para quem estava ali presente. Porém, agora elas serão aposentadas sem lançamento nacional.

Por que sua fabricação será encerrada?

Por se tratar de motores de quatro cilindros com refrigeração a ar, as motocicletas não atendem às normas regulamentadoras de emissão da Euro5, encerrando sua produção em 2022 sem mesmo ter vindo ao Brasil.

Chamado oficialmente de PROCONVE P-7 no Brasil, sigla para o nome Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores, o programa tem a meta de diminuir as emissões de óxido de Nitrogênio em até 60%, assim como nas normas europeias.

Assim, as motocicletas terão sua estreia apenas no Japão e Grã Bretanha – onde as leis permitem sua venda até o final de 2022 – e não devem migrar para nenhum outro continente devido às normas da Euro5, o que frustra os amantes da famosa CB.

O que sabemos até agora?

Ainda sem preços revelados, a Honda somente prometeu o lançamento para 2022, sem dia ou mês exatos. Por meio de uma única publicação em suas redes sociais, a fabricadora encerra um legado com apenas 3 frases: “CB 1100 EX / CB 1100 RS – Versão final – Em breve…”, deixando seus consumidores ansiosos.

Como será uma edição de encerramento, seus modelos devem ser limitados e vendidos somente enquanto durarem estoques ou até o final de 2022, o que desperta atenção de colecionadores e dos que amam os motores de quatro cilindros refrigerados a ar. 

Além disso, há rumores de que a Final Edition pode vir em duas cores, intituladas Matte Denim Blue e Honda Classic Red, e seja conduzida pelo motor da famosa Africa Twin.

Por enquanto, não há informações de detalhes inovadores nas motocicletas para deixar sua saída triunfal ainda mais especial já que falamos de um dos modelos mais clássicos da marca, mas podemos esperar novas informações durante os próximos meses para sua última edição.


INSTAGRAM
SAIBA MAIS SOBRE