READING

Atrás do balcão e comandando uma loja de motopeças...

Atrás do balcão e comandando uma loja de motopeças: Conheça Isac Sales

Trabalhar atrás do balcão pode trazer vários desafios. Administrar uma loja também; Confira a história que reúne essas duas dinâmicas

Para comemorar o dia do motociclista, celebrado em 27/07, o MundoMundo S/A não poderia deixar de preparar uma série de reportagens especiais sobre o universo das duas rodas. Na matéria a seguir, produzida em parceria com o Balconista S/A, contamos a história de um balconista de moto peças que faz a diferença em sua cidade. Confira.

Isac Sales, morador de Crato, no Ceará, vive uma rotina agitada. Abriu seu próprio negócio em setembro de 2018, mas se engana quem pensa que ele abandonou o trabalho como balconista. Pelo contrário, além de comandar a Isac Moto Peças (@isacmotopecas), ele faz questão de atender o público. 

O nascimento da Isac Moto Peças

A iniciativa de ter uma loja veio com o encerramento de outro ciclo. Isac trabalhou por três anos em uma firma do universo das duas rodas, em uma cidade vizinha. Ele conta: “Infelizmente essa empresa fechou, por problemas de organização, mas o melhor de tudo é que ficou o conhecimento, as amizades e os clientes”. 

Antes de fechar as portas, o antigo dono ofereceu a loja a Isac, que recusou inúmeras vezes. “Eu sempre achei que era algo muito grande para mim. Nisso, foram meses. Um certo dia, um sábado, esse amigo me ligou e falou: ‘Segunda-feira eu estou fechando. Se você quiser, a oportunidade é esta'”, comenta nosso entrevistado. 

Com esse empurrãozinho, nasceu a Isac Moto Peças. “Eu e minha esposa vendemos tudo, tínhamos um carro e um terreno, e entramos nisso com a cara e a coragem. Graças a Deus, estamos aqui até hoje, crescendo e fazendo um diferencial na nossa cidade”, conta o proprietário.

A paixão pelas vendas

Depois de quase três anos de funcionamento, a loja (que também presta serviços de mecânica) tem uma equipe de dez pessoas. O cotidiano é puxado, recebendo clientes a partir das 7:30 e finalizando o expediente às 19:30.

Isac é o proprietário, mas nem por isso trabalha menos, pelo contrário. Chega no local às seis e meia da manhã para preparar tudo, revisar planilhas e conversar com os funcionários. 

Depois da abertura, a correria continua. “Fico no balcão da loja, acompanhando todas as vendas, eu mesmo tenho o prazer de atender clientes. Fico ali também fiscalizando a parte da mecânica, montando pedidos, tendo contato com representantes de outras empresas. Assim são todos os dias, de segunda a sábado”, conta o patrão.  

Balconista – como ser um bom vendedor? 

Para exercer a profissão de balconista, o empresário comenta: “Postura é essencial. Você tem que estar bem consigo, porque o cliente nota se você está desanimado. Tem que ter paixão pelo que faz, porque na correria, se não tiver domínio próprio, você acaba se estressando. Conhecimento também é muito importante. É um conjunto de coisas que faz com que o trabalho atrás do balcão seja bem sucedido, mas tudo se encaixa na organização.”

Na opinião de Isac, confiança e determinação mudam tudo. “O balconista não nasce vendedor. As pessoas gostam de dizer que tem que ter uma vocação, eu concordo. Mas o que te faz um bom vendedor é a sua vontade de vencer, o seu desejo de ver o cliente sair com a peça comprada e satifação”. 

O primeiro dia na profissão
Um dos pontos mais interessantes da história de Isac, como se os outros não fossem suficientes, é a sua idade. O rapaz tem apenas 20 anos. Sem dúvidas, o seu caminho foi marcado por muita dedicação desde o primeiro dia.

Começou a trabalhar no universo das duas rodas aos 14 anos, depois de demonstrar interesse em uma vaga. Um amigo de seu tio estava prestes a abrir uma filial de uma empresa, chamada Duas Rodas, e pediu a indicação de alguém de confiança. Isac era muito novo, porém percebeu que não custava nada tentar. 

Ao local da entrevista foram dois garotos, Isac e um amigo, maior de idade. Chegaram cedo, às oito da manhã. “Deu nove, dez, onze, doze, nada do responsável chegar”. Com isso, o outro, que não precisava tanto da oportunidade, decidiu ir embora. Isac quis ficar.  

“Fiquei ali aguardando e vi aqueles rapazes descarregando os escapamentos. A união fazendo a força. Pensei: ‘eu vou entrar no meio’. Da forma que eu estava, comecei a me esforçar para ajudar”, conta. Mal sabia ele que isso faria toda a diferença. 

Às cinco da tarde, o dono do estabelecimento finalmente chegou. Comentou com um de seus funcionários que tinha esquecido da entrevista, perguntando se algum dos dois interessados tinha deixado recado. Ainda pontuou que já esperava que não desse certo com o mais novo mesmo, por causa da idade.

Ouvindo isso, um funcionário, chamado Raniel, respondeu o patrão: “O maior foi embora às doze horas, mas o menor está ali desde cedo, descarregando escapamento com a gente”. Surpreso, o contratante decidiu que nem precisava realizar entrevista, Isac seria parte do time. 

Assim teve início a carreira do nosso entrevistado. Com conexões importantes desde o princípio, Raniel, quem elogiou Isac, hoje trabalha como gerente na Isac Moto Peças. E, claro, nada disso teria nascido se não fosse pelo ex-patrão.  

O amor por duas rodas

A relação de Isac com as motos teve origem, na verdade, em outras duas rodas. “Desde pequeno, eu era aquele moleque que sonha em ter sua bicicleta. Venho de família humilde, meus pais não tinham condições para comprar uma. Aí, com muito esforço, eu comecei a trabalhar com 11 anos e consegui”, conta. 

Essa paixão foi crescendo por meio de filmes, vídeos e até observando tios e amigos com suas motos. “Foi se destacando esse desejo de aprender mais sobre o ramo das duas rodas, assim como também buscar conquistar minha própria motocicleta”, complementa o jovem. Dito e feito. Isac foi longe e hoje administra, em parceria com a esposa, sua empresa no setor.

De fato, o rapaz aprendeu muito sobre a área, mas afirma que continua estudando todos os dias, estando também sempre a postos para atender os clientes. “Não só no ramo das duas rodas, como também no das autopeças, todo dia você aprende algo novo. Todo dia tem o lançamento de uma moto, ou você descobre uma peça que vai dar certo, fazer a combustão correta. O mais interessante é justamente o trabalho no dia a dia, na real. Você tem como aprender no ato do que você faz”. (obs: talvez cortar um pouco essa fala)

Quanto ao sonho de ter sua motocicleta, esse acabou também dando lugar para outras realizações, mas o cearense conta que já tem três motos na empresa.

Dia do Motociclista

Para o Dia do Motociclista, a Isac Moto Peças fará um pequeno evento na frente da loja, com balões e sorteios, junto com uma marca parceira. Sobre a Data, o jovem empresário finaliza: 

“Um feliz Dia do Motociclista para todos os motociclistas. É uma paixão, um amor único quando você está em duas rodas. É uma sensação que não tem igual. Deixar a mensagem de ter todo o cuidado nas vias, se beber, não dirija e, com certeza, que estejamos sempre colocando esse amor por duas rodas para frente”.


RELATED POST

INSTAGRAM
SAIBA MAIS SOBRE