READING

A evolução do capacete na história do motociclismo...

A evolução do capacete na história do motociclismo

Descubra a história e informações sobre os capacetes

O capacete é um item de segurança essencial no trânsito, além de seu uso ser exigido por lei. Caso contrário, o condutor é punido com uma multa. Além disso, esse equipamento previne feridas graves se ocorrer algum acidente.

A frota de motocicletas cresceu em 2021 e, com isso, os números de acidentes com motos também. É primordial que os motociclistas se protejam e utilizem os itens de segurança de forma correta. 

Certificar-se que o capacete possui o selo do Inmetro e a data de fabricação são ações fundamentais para quem deseja dirigir uma motocicleta.

A história do capacete 

Thomas Edward Lawrence, conhecido como Lawrence da Arábia, foi uma figura muito conhecida por seus atos na Primeira Guerra Mundial. Ele serviu  junto às forças árabes na guerra e sua história ficou tão conhecida que até inspirou o filme “Lawrence da Arábia”. 

T.E. Lawrence estava pilotando uma Brough Superior SS100 perto de sua casa de campo na Inglaterra quando sofreu o acidente que provocou sua morte em 1935. O acidente ocorreu porque ele tentou desviar de dois garotos que andavam de bicicleta. Ao fazer isso, Lawrence perdeu o controle e voou por cima do guidão. 

Ele não estava utilizando um capacete, dessa forma, sofreu lesões na cabeça que geraram um traumatismo craniano. T.E. Lawrence ficou em coma por seis dias, até o dia da sua morte. 

A partir desse infeliz acontecimento, o exército da Inglaterra criou capacetes para os soldados que se transportavam com motocicletas. Com o tempo, o uso de capacete se espalhou entre os civis e depois para vários países.

A evolução do capacete 

Os primeiros capacetes eram bem simples, feitos de lona e goma-laca. Eles auxiliaram a espalhar a intensidade da carga de impacto. Outros capacetes eram produzidos com couro. 

Após a história de T.E. Lawrence, estudos foram realizados para descobrir o que diminuiria impactos de acidentes. Uma das primeiras coisas a serem pensadas foi colocar uma camada de espuma que absorveria o choque entre a cabeça e a parte dura do capacete.

Em 1956, o piloto de corrida Pete Snell morreu  através do impacto enquanto usava um capacete com essa camada de espuma. A partir disso, foram criadas maneiras de testar a eficácia dos capacetes.

Os capacetes da década de 1950 não tinham proteção para o rosto e atualmente pesquisas apontam que isso é essencial, na medida em que a maioria das áreas afetadas em acidentes é na cabeça e na face, principalmente no queixo.

O primeiro capacete fechado foi criado em 1963. A partir da década seguinte, os fabricantes produzem cada vez mais esse tipo de equipamento.

Conforme os anos passaram, vários tipos de capacetes foram criados de acordo com a modalidade que as pessoas iriam realizar. Cada tipo possui uma quantidade e densidade de espuma apropriada para cada tipo de situação.

Com o passar do tempo, outros materiais surgiram e contribuíram para a evolução da capacidade protetora do capacete. 

Pesquisadores buscam otimizar cada vez mais recursos como ventilação, visibilidade e segurança.

Na década de 1970, os fabricantes começaram a usar fibra de carbono na construção de capacetes. Até os dias de hoje é um dos melhores materiais para esse fim. Por conta do custo de produção, nem todos os capacetes são feitos com esse material.

Outros são realizados com fibra de vidro ou plástico ABS reforçado.

Tipos de capacete

Existem vários tipos de capacete, cada um com uma finalidade. O capacete aberto não oferece proteção para o queixo. O capacete fechado continua abaixo da viseira, fornecendo proteção para toda a região da cabeça. Também existem os capacetes articulados, que proporcionam a remoção da proteção ao queixo. Há os que precisam ser utilizados junto com óculos de proteção, os capacetes off-road, e não possuem viseira.  O capacete racing é usado em eventos esportivos. 

Dicas para comprar seu capacete 

O capacete é uma peça de proteção, portanto precisa ter medidas específicas e certas de acordo com quem vai usar, como qualquer peça de roupa. Muitos não sabem como encontrar o capacete perfeito, então aqui estão algumas instruções para que ache o melhor e mais seguro item de acordo com a sua necessidade:

  • Prove os capacetes e encontre o tamanho certo para você. Com o tempo ele irá se alargar, então escolha um que seja bem justo e fique firme. 
  • Para ter certeza de que escolheu o item certo, depois de colocá-lo na cabeça e afivelá-lo, balance bastante a cabeça. Caso o capacete se mova, está muito grande.
  • Considere a situação para escolher o capacete adequado à ela. Leve em consideração os locais e tempo de direção.
  • Se houver algum acidente com impacto sobre o capacete, é necessário trocá-lo.
  • Verifique se o capacete tem o selo do Inmetro e a data de fabricação.
  • O tempo recomendado para trocar o capacete é após três anos da data de fabricação.

Depois de comprar o capacete ideal, o condutor pode trafegar em segurança nas ruas com este e outros equipamentos essenciais de segurança.


RELATED POST

INSTAGRAM
SAIBA MAIS SOBRE